• Renata Vasconcellos

Reabilitação Neurofuncional para pacientes portadores de Parkinson


A doença de Parkinson (DP) é considerada predominantemente uma doença motora, classificada como neurodegenerativa, crônica e extrapiramidal. Mais comum entre idosos, acometendo mais homens do que mulheres, a instabilidade postural é uma manifestação motora de múltiplas causas e diminui a qualidade de vida dos pacientes com Parkinson.

A Reabilitação Neurofuncional para pacientes portadores de Parkinson promove a mobilidade geral, o ganho de força, o equilíbrio e o treino de marcha para que o paciente consiga manter sua estabilidade e consiga realizar suas atividades diárias de maneira segura. A fisioterapia ajuda muito no sistema cognitivo trazendo de volta a segurança que o paciente precisa para a realização das atividades.

Como toda doença degenerativa, os sintomas vão se agravando com o avançar da doença, e o trabalho motor com a fisio ajuda a prevenir essa “piora” e a manter a independência por um período de tempo maior para que esse paciente não precise tanto de cuidados de terceiros.

O vídeo que gravei com meu paciente é justamente um trabalho postural de mobilidade do tronco, visando além da mobilidade geral, a prevenção de quedas.

Geralmente, pacientes portadores de Parkinson apresentam 62% mais quedas do que pacientes com outras doenças neurológicas. As quedas estão relacionadas com múltiplos fatores, incluindo disfunção postural, cognitiva e marcha.

O controle postural e a disfunção da marcha pode ocorrer em estágios iniciais do Parkinson e são caracterizados pela instabilidade postural, reduzido balanço dos braços, menor comprimento do passo e perda da dissociação de movimento dos braços e tronco durante o passo.

Fonte

.

#DoençadeParkinson

0 comentário