• Renata Vasconcellos

Grávidas também podem e devem dançar


Como já disse aqui e sempre repito: gravidez não é doença! Desde que você tenha a liberação médica, exercícios são muito bem-vindos durante esse período (e em todos os outros). Mas hoje quero falar sobre a dança para gestantes.

A dança para as mulheres gestantes é uma forte aliada para lidar com o turbilhão hormonal que implica em ser mãe. O ato de dançar ajuda na liberação de hormônios que geram bem estar e, além disso, estreitam os vínculos entre mãe e bebê. Outra vantagem da dança é que serve de auxílio para aquelas mães que almejam o parto normal.

Como todo exercício físico voltado para grávidas, a dança para gestantes tem como principal objetivo promover uma adaptação da mãe às mudanças que a gestação provoca. Além disso, ajuda na oxigenação e também na melhora da circulação sanguínea, dois pontos que são altamente recomendados na gravidez.

Um momento coreografado no Studio Polesfera, onde faço Pole Dance.

E os benefícios não param! A dança provoca um fortalecimento da musculatura postural que vai auxiliar tanto para quando a barriga ficar pesadinha, quanto para quando a mãe precisar amamentar o bebê. Isso porque a dança é um exercício muito completo, que envolve desde o alongamento até o fortalecimento muscular, relaxamento e respiração.

Para quem optar pelo parto natural, além de todos os benefícios já citados, a dança melhora a mobilidade do quadril e facilita a dilatação quando chegar a hora de dar à luz.

Então bora dançar!

Texto base: http://bit.ly/2CXvWRS

#Gestante #Postura #Benefícios

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo